Operação Lava Jato: Qual a importância da forense digital na investigação de fraudes e corrupção.

perito, perito forense, perito forense computacional, perito forense digital, perícia, perícia forense, perícia forense digital, investigação de fraudes, computação forense

Perícia forense digital já auxiliou na investigação de mais de 30 milhões de documentos na Operação Lava Jato. Saiba mais sobre como esta profissão atua na prática.

Você já se perguntou como acontece a investigação de crimes virtuais e investigação de fraudes? Sabe quem são os profissionais envolvidos nestas operações e quais técnicas utilizam para rastrear e identificar criminosos?

Conheça mais detalhes sobre a Operação Lava Jato e as aplicações práticas do especialista em perícia forense.

A investigação de fraudes e o trabalho do perito forense digital

perícia forenseConsiderada a maior e mais contundente operação desencadeada com foco no combate a ilícitos financeiros e corrupção que se tem notícia no País, a Operação Lava Jato tornou o trabalho da perícia forense digital ainda mais apreciada.

Decisiva para os processos que levaram à condenação de políticos, empresários, doleiros e ex-dirigentes de empresas envolvidas, a investigação de fraudes obtida através da metodologia de forense digital e técnicas específicas está a cargo de peritos forenses digitais.

Estes peritos têm como função examinar a mídia digital de uma forma investigativa com a finalidade de identificar, preservar, recuperar, analisar e apresentar fatos e relatórios detalhados e analitícos sobre a informação digital encontrada.

Até o momento foram apreendidos na Operação Lava Jato: 1.279 pen drives; 805 telefones celulares; 738 discos rígidos, 619 computadores. Esse volume de dispositivos deu acesso a 30 milhões de documentos com informações valiosas para apuração dos fatos e operações suspeitas, segundo dados da Polícia Federal.

Mywebday e Drousys: O sistema criptografado utilizado para ocultar as provas – perícia forense

O trabalho da perícia ficou mais em evidência, ainda, recentemente com a divulgação do laudo de 300 páginas, produzido pela Polícia Federal, sobre o Mywebday, um dos dois sistemas usados por funcionários do setor de Operações Estruturadas da Odebrecht — mais conhecido como setor de propina da empreiteira — para organizar pagamentos ilegais a políticos.

O Mywebday era o sistema de comunicação usado por funcionários do setor de propina para controlar e organizar os pagamentos a agentes públicos. O programa detalhava, em códigos, desde o nome do executivo responsável pelo pedido de pagamento ilegal e o propósito do pagamento, até a cidade onde ele ocorreu, o destinatário de valores e o doleiro usado para viabilizar o repasse.

Como os peritos constataram que dados foram perdidos, pois o sistema estava criptografado, foram usadas informações de outro sistema paralelo chamado Drousys. Este sistema era usado para comunicação entre funcionários do departamento e o mundo externo, isto é, operadores financeiros — como doleiros e controladores de contas mantidas no exterior.

O Drousys traz dados semelhantes aos disponibilizados pelo Mywebday. Quando fechou o acordo com a Odebrecht, o MPF esperava ter acesso aos dois sistemas — para conseguir cruzar dados de fontes distintas e corroborar informações de depoimentos dos 77 colaboradores.

Assista: “Introdução à coleta forense em evidências digitais” para entender melhor sobre como ocorre esta parte do processo.

Atuação pericial em evidência

Segundo dados da Associação Nacional dos Peritos Criminais, até o momento, foram periciados mais de 1,2PB (Petabytes) de dados, ou seja, o equivalente ao encontrado em 250 milhões de bíblias digitalizadas, por uma equipe com aproximadamente 100 peritos criminais federais que atuaram diuturnamente para a produção de prova pericial isenta e imparcial.

Ao longo das diversas fases da operação, diversos foram os exames periciais que foram demandados, com a confecção de laudos periciais de diversas áreas, desde exames periciais em laboratório forense, até exames realizados em mídias digitais, engenharia legal, informática forense, documentoscopia, bem como perícias contábeis e financeiras, a maioria feita com base nos dados captados nos meios digitais.

“Peritos encontraram dados que equivalem a 250 milhões de bíblias”

Perícia forense digital em alta

“Uma operação do porte da Lava Jato coloca em evidência a profissão de perito forense digital, uma vez que a maioria das provas coletadas é extraída de meios digitais.

Isso tem também levado empresas a se preocuparem mais com suas operações e a possibilidade da ocorrência de crimes como os apurados na Lava Jato.

Com isso, abre-se um campo ainda mais promissor para formar especialistas em perícia digital forense, tanto na esfera pública, como na privada”, afirma Renan Cavalheiro, presidente da Academia de Forense Digital.

Quer saber mais sobre o assunto? Acesse também nossas palestras e treinamentos:

FUNDAMENTOS DE FORENSE DIGITAL:

Palestra: Informa sobre a carreira, mercado, áreas de atuação, certificações, ferramentas e dúvidas técnicas. Clique aqui para ser direcionado ao vídeo. Clique aqui para assistir a gravação do webinar

Treinamento: Capacita o aluno para atuar em cargos iniciais da carreira e para se especializar em todas as frentes da forense digital: computação forense, mobile, redes, internet, etc. CLIQUE AQUI para ser direcionado ao descritivo do curso.

INVESTIGAÇÃO FORENSE EM NAVEGADORES DE INTERNET:

Aborda a recuperação de arquivos deletados e rastros deixados por criminosos e fraudadores utilizando o Google Chrome. Clique aqui para assistir a gravação do webinar

Fontes

O tamanho da Operação Lava Jato pode ser medido pelo volume de dados coletados nas apurações: 1,2 milhão de gigabytes. O material veio principalmente de ações de busca e apreensão em servidores e computadores de empreiteiras. Veja mais informações nos links descritos abaixo:

Estadão – Lava Jato 40 prende ex-gerentes da Petrobrás e mira em fraudes no repatriamento de valores

Época – Polícia Federal já periciou mais de 3 mil equipamentos

Agência de Notícias da Polícia Federal

computação forense – forense computacional – forense digital – perito forense – perícia forense – perito forense computacional – perícia forense computacional

Deixe uma resposta